ACSA_logo.png

Voz (Voice)

PAQVUA.png

Protocolo de Avaliação da Qualidade Vocal da Universidade de Aveiro (PAQVUA) [University of Aveiro’s Voice Evaluation Protocol]

Última versão (Latest version): Versão 2.3.6 (Version 2.3.6) 8/6/2015

O Protocolo é constituído por várias provas e parâmetros. Avalia a qualidade vocal, bem como uma avaliação postural, avaliação musculo-esquelética (tónus, tensão, prova de Kenyon, manipulação laríngea), avaliação orofacial (estruturas e funções orofaciais), avaliação da respiração (modo, ritmo, tipo, problemas associados, coordenação pneumofonoarticulatória), índice S/Z, tempo máximo de fonação (TMF), “endurance”, avaliação perceptiva da qualidade vocal (CAPE-V e GRBAS), estabilidade da fonação, sensação de intensidade (“loudness”); altura tonal (“pitch”), timbre, registo, gama tonal, ressonância, articulação, débito, ritmo, traços supra-segmentais, perturbações vocais associadas, mímica facial, postura e ataque vocal. Também contempla a auto-avaliação e avaliação instrumental da qualidade vocal.

A Versão 2.3.6 do PAQVUA consiste numa edição revista e aumentada do protocolo original, com manual, que resulta de um estudo da sua validade de conteúdo, assim como da sua fiabilidade inter e intra avaliador.

Esta versão do protocolo inclui uma nova adaptação cultural e tradução para o Português Europeu das escalas GRBAS (a primeira tradução do original Japonês) e CAPE-V, conduzida seguindo normas internacionais.

The protocol is composed by different phases and parameters. It assesses vocal quality, as well as posture and related muscle-skeletal parameters (tonus, tension, Kenyon test, digital laryngeal manipulation (laryngeal crepitation) and laryngeal tension), orofacial evaluation (orofacial structures and function), pulmonary function evaluation (mode, rhythm, type, associated problems, respiratory-phonatary-articulatory coordination), s/z coefficient, maximum phonation time (MPT), endurance, perceptual analysis of voice quality (CAPE-V and GRBAS), phonation stability, loudness, pitch, timbre, vocal register, vocal range, resonance, articulation, debit, rhythm, suprasegmental features, associated vocal disturbances, facial mimic, posture and vocal attack. It also contemplates self-assessment and the instrumental assessment of vocal quality.

Version 2.3.6 of University of Aveiro’s Voice Evaluation Protocol is a revised and expanded version of the original protocol that includes a manual, resulting from a study of its content validity and inter- and intra-rater reliability.

This version of the protocol includes a new cross-cultural adaptation and translation of the GRBAS (the first translation from the original Japanese version) and CAPE-V scales to European Portuguese, carried out following international guidelines.

Citar da seguinte forma (Quote as):

Luís Miguel Teixeira de Jesus, Maria Helena Borges Aguiar Vilarinho Machado Castro e Ricardo Jorge Ferreira dos Santos (2010-2015). Protocolo de Avaliação da Qualidade Vocal da Universidade de Aveiro. Universidade de Aveiro, Portugal. Processo INPI 463522 com despacho de concessão em 27/8/2010, inserido no Boletim da Propriedade Industrial Número 2010/08/31 (168/2010). Deferimento pela IGAC em 27/05/2010 (Versão 1), 26/1/2012 – Nº 355/2012 (Versão 2) e 28/8/2015 – Nº 3474/2015/Nº Ref: SIIGAC/2015/7427 (Versão 2.3.6). Disponível em Advanced Communication and Swallowing Assessment (ACSA) http://acsa.web.ua.pt/

Luís Miguel Teixeira de Jesus, Maria Helena Borges Aguiar Vilarinho Machado Castro and Ricardo Jorge Ferreira dos Santos (2010-2015). Protocolo de Avaliação da Qualidade Vocal da Universidade de Aveiro [University of Aveiro’s Voice Evaluation Protocol]. University of Aveiro, Portugal. INPI Registration Number 463522 and IGAC Registration 27/05/2010 (Version 2 IGAC Registration Number 355/2012 and Version 2.3.6 IGAC Registration Number 3474/2015). Available from Advanced Communication and Swallowing Assessment (ACSA) http://acsa.web.ua.pt/

book.png avaliacaoUAvoz2_3_6.pdf

Publicações resultantes deste projeto (Publications resulting from this project)

Jesus, L., Tavares, A., and Hall, A. (2017). Cross-cultural adaption of the GRBAS and CAPE-V scales for Portugal and a new training program for perceptual voice evaluation. In F. Fernandes (Ed.), Advances in Speech-language Pathology (Chapter 13, pp. 221-236). Rijeka: InTech. doi: 10.5772/intechopen.69643

Alves, M. (2015). Validade e Fiabilidade do Protocolo de Avaliação da Qualidade Vocal da Universidade de Aveiro [Validity and Reliability of University of Aveiro’s Voice Evaluation Protocol]. M.Sc. Thesis, University of Aveiro, Portugal.

Tavares, A. (2014). Avaliação Percetiva da Voz: GRBAS e CAPE-V [Perceptual Evaluation of Voice: GRBAS and CAPE-V]. M.Sc. Thesis, University of Aveiro, Portugal.

Jesus, L. , A. Barney, R. Santos, J. Caetano, J. Jorge and P. Couto (2009). Universidade de Aveiro’s voice evaluation protocol. In Proceedings of InterSpeech 2009, Brighton, UK, pp. 971-974.

Jesus, L., A. Barney, P. Couto, H. Vilarinho and A. Correia (2009). Voice Quality Evaluation Using CAPE-V and GRBAS in European Portuguese. In Proceedings of the 6th International Workshop on Models and Analysis of Vocal Emissions for Biomedical Applications (MAVEBA 2009), Florence, Italy, pp. 61-64.

Santos, R. (2009). Avaliação de Pacientes com Paralisia Unilateral das Pregas Vocais. M.Sc. Thesis, Secção Autónoma de Ciências da Saúde, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal.